Estelionatários vêm agindo em propriedades rurais do Norte do Estado com o pretexto de venderem produtos agropecuários, especialmente sal mineral. Segundo a Polícia Militar, os suspeitos são dois homens, sendo um de estatura baixa, cor clara e forte, e o outro moreno alto. Eles estão agindo em Nova Venécia, Montanha, Pinheiros e Boa Esperança, e de acordo com a polícia, já fizeram várias vítimas nesta semana.

A polícia informou que no momento da compra, os golpistas exigem que o pagamento seja realizado por meio de cheques, em valores geralmente baixos. Entretanto, após o pagamento, o cheque, preenchido com caneta de tinta especial, é apagado e preenchido com valor acima do que foi pago pelo produto, em torno de R$ 2 mil.

Mais golpes

A polícia também alerta para outros dois golpes. Em um deles, os golpistas se apresentam como fiscais da Receita e exigem blocos de notas no produtor e documentos pessoais, inclusive, talões de cheques. Em dado momento, o estelionatário pede água às vítimas e, nesse momento, retiram uma das folhas do talão do cheque, geralmente uma das últimas. Em seguida, o golpista preenche a ficha de visita e exige que a vítima assine a ficha. Dessa forma, a assinatura é copiada para preenchimento do cheque furtado.

Alguns golpistas também têm procurado pequenos agricultores a fim de comprar suas propriedades, oferecendo o dobro do valor de mercado. Entretanto, o pagamento é feito por meio de cheque pré-datado. Só que antes do vencimento, os falsos compradores retiram da propriedade animais e máquinas agrícolas e quando os proprietários vão sacar o cheque, os golpistas já sustaram os cheques e desapareceram.

Quem tiver qualquer informação sobre os golpistas pode ligar para o 2º Batalhão da Polícia Militar, localizado em Nova Venécia, por meio dos telefones 190 e (27) 3752-4200.