O vereador de Nova Venécia, Noroeste do Espírito Santo, Luciano Pereira dos Santos (PV) foi afastado do cargo pela pela Justiça nesta última segunda-feira (30). Ele é suspeito de praticar rachid, que é quando obriga um servidor público a dar parte do salário em troca da manutenção do cargo.

No pedido de afastamento, o Ministério Público Estadual (MP-ES) disse que o vereador usava o cargo para obter empréstimos bancários consignados em nome de servidores da câmara. Esse tipo de empréstimo é descontado na folha de pagamento dos servidores.

As investigações mostram que o vereador exonerava dos cargos quem se recusava a fazer os empréstimos, além de ameaçar testemunhas. A denúncia do Ministério Público diz que o vereador recebeu de um servidor o valor de R$ 17 mil.

Luciano Pereira dos Santos disse que vai provar a inocência na Justiça.