O lutador francisquense Ugleiderson Santana (Bruce Samurai), mais uma vez foi destaque nas artes marciais. Dessa vez, em meio a inúmeras adversidades.

Bruce Samurai participou do Campeonato Contagem Fight, em Contagem, região metropolitana em Belo Horizonte.

Na pesagem, enquanto Bruce Samurai estava na categoria ate 75kg, seu oponente, Marlon Pantera, estava na categoria até 80kg. A diferença foi notada por quem estava presente. Só após chegar ao local, a equipe de Barra de São Francisco ficou sabendo que a luta de Bruce seria a principal do evento, contra o dono do evento. Enquanto Bruce Samurai tinha 1 luta no cartel, Marlon Pantera já tinha várias lutas.

Segundo a equipe de Barra de São Francisco, eles foram comunicados que o lutador não poderia usar nenhum produto no corpo antes de lutar, mas quando o lutador francisquense já se encontrava no interior do ringue, o lutador mineiro apareceu com o corpo encharcado de óleo, dificultando muito os golpes e chutes de Bruce Samurai.

Veja mais sobre Bruce Samurai

Essa é a segunda vez que Samurai luta disputando um cinturão. E na luta descobriu que o lutador mineiro usava uma forma de bandagem proibida em campeonato, muito conhecido como bandagem tijolinho.

A luta

A luta estava programada para 5 Rounds de 2 minutos cada, mas Bruce Samurai conseguiu dar um K.O. nocaute nos 19 segundos do 1º Round, que vale 10 pontos.  A luta já deveria ter acabado por aí, mas prosseguindo a luta, nos 14 segundos do 3º Round, Bruce deu mais um K.O. nocaute.

Os juízes pararam a luta no 4º Round, após perceberem que o lutador Marlon Pantera se agarrava em Samurai pra descansar e pedia em silêncio – no ouvido de Bruce – para parar a luta, pois já estava muito cansado.

Bruce Samurai com a equipe do SAMU que socorreu o Mestre Pantera

Marlon Pantera passou mal e foi socorrido pelo SAMU.

Mesmo com os 2 K.O. Nocaute, e Ugleiderson ter vencido, os juízes deram o cinturão para o Mestre Pantera. É porque ele é o dono do evento. Notável desonestidade. Pra quem entende de luta, basta ver nos vídeos que o lutador francisquense pontuou bem mais que o lutador mineiro“, disse um membro da equipe.

Mesmo com o resultado, Bruce Samurai está satisfeito. “Ugleiderson está muito feliz por saber em seu coração que é campeão e que todos depois da luta deram os parabéns. Ugleiderson ficou muito feliz, pois todos que estavam lá o declararam campeão, inclusive o seu mestre, Ruben Inácio, disse: parabéns, você venceu mais uma“, completou.

Agradeço primeiramente a Deus e a todos que torceram por mim e me apoiaram. Agradeço ao Grão Mestre Ruben Inácio e também o apoio do aluno Jones Soares e de toda família“, disse Samurai ao SiteBarra.

Os atletas devem sair de cabeça erguida, na vitória e na derrota. Vamos construir a nossa história em cima de verdade e não em cima de mentiras“, comentou Rayane Sinder, esposa de Bruce.

Samurai

Ugleiderson Santana, conhecido como Bruce Samurai, é morador da Vila Landinha, em Barra de São Francisco. Ele trabalha atualmente como Auxiliar de Serviços Gerais e é professor de Artes Marciais.

Muito conhecido no mundo da capoeira, Bruce Samurai já ensinou a arte em vários lugares. Também atuou como professor de Muay Thai e Kickboxing.

Mestre Japão, de Barra de São Francisco, enfrentando Mestre Sabão, de Contagem, Minas Gerais

Mestre Japão (Barra de São Francisco)

O Grão Mestre Ruben Inácio (Mestre Japão), lutou na categoria até 70kg contra o Mestre Sabão.

O adversário de Mestre Japão não compareceu na pesagem e ficou o tempo todo desaparecido. Quando apareceu, foi notável que ele tinha cerca de 40kg a mais que o Mestre Japão.

Todos ficaram espantados. Ele também usou a bandagem tipo tijolinho, mas mesmo assim, Mestre Japão, como guerreiro, não desistiu. Japão perdeu a luta no 2º Round.

Rayane Sinder (Barra de São Francisco)

A atleta francisquense Rayane Sinder fez dieta para bater o peso, que era na categoria até 65 kg.

Chegando lá, na pesagem, sua oponente estava com 10,500kg a mais (75,5kg).

Falta de profissionalismo, tanto dela como de quem estava organizando o evento“, disse Rayane ao SiteBarra.

Passando mal e muito desidratada, Rayane não fez uma boa luta. O juiz interrompeu a luta no 2º Round e deu a vitória para a adversária.

A atleta agradeceu a todos que torceram por ela. Agradeceu ao mestre e marido Bruce Samurai, pelo treinamento e pelo apoio e por ter acreditado nela. Ao Grão Mestre Ruben Inácio e a suas filhas que a apoiaram muito.

Falta de apoio

Mesmo com todo o sucesso nas artes marciais, ainda falta apoio para os atletas da modalidade. Quem conhece garante que o jovem é um excelente atleta, dedicado e com grande futuro no esporte.

Bruce enfrenta, além dos adversários, muita dificuldade para treinar.

A equipe busca com todas as forças conquistar as vitórias, mas também luta para conseguir apoio e patrocínio para seguir firme no esporte e levar o nome de Barra de São Francisco ao lugar mais alto do pódio.