Por Mayara Melo, TV Gazeta

Moradores de Colatina, na região Noroeste do Espírito Santo, têm sofrido com o frequente aparecimento de escorpiões em diferentes pontos da cidade.

Em abril, uma menina de três anos chegou a ser picada dentro de uma creche localizada no bairro Maria das Graças. Na época, as aulas chegaram a ser suspensas por três dias.

Ficamos sem aulas porque foi feita uma limpeza no entorno, a escola foi dedetizada e a prefeitura tapou alguns buraquinhos que precisavam ser tapados”, contou a professora Iracélia Betzel.

No bairro Nossa Senhora Aparecida, os aracnídeos aparecem em todos os lugares. A vendedora Daniela Barbosa já chegou a recolher mais de dez dentro da própria casa.

Minha filha chega da escola e não quer descer da cama, de tanto medo. Mostrei para ela o bicho e falei dos perigos. Meus pais não dormem direito, com medo também. Qualquer coisa que encosta, eles acham que é escorpião“, disse Daniela.

Vendedora já recolheu diversos escorpiões dentro de casa, no bairro Nossa Senhora Aparecida, em Colatina (Foto: Heriklis Douglas/TV Gazeta)
Vendedora já recolheu diversos escorpiões dentro de casa, no bairro Nossa Senhora Aparecida, em Colatina (Foto: Heriklis Douglas/TV Gazeta)

Moradores do bairro contaram que há cinco anos uma casa abandonada acumula lixo, entulho e restos de madeira, tornando o ambiente propício para a proliferação dos escorpiões.

É uma preocupação principalmente com as crianças. Temos que ficar vigiando, olhando embaixo da cama“, disse o balconista Rodrigo Silva.

O Centro de Zoonoses prometeu notificar o dono do imóvel abandonado há cerca de um ano, mas o problema não foi resolvido. Já a Prefeitura de Colatina afirmou que faz vistorias com frequência, e que deve demolir os imóveis abandonados.