Preso o suspeito de matar mulher no interior do Espírito Santo

Imprimir
Compartilhar
Atualizado em 14 de setembro de 2018
Edmilson Batista


A Polícia Civil de Rio Bananal prendeu na manhã desta quinta-feira (13), Edenilton Silva dos Santos, o “Tio Kito”, 41. Ele é acusado pelo homicídio de Raquel Souza da Silva, 34, e da tentativa de homicídio de Laerte Adão dos Santos, de 46 anos, motivado por disputa do tráfico de drogas.

Raquel foi vítima da violência praticada pelo acusado que disparou um tiro em sua cabeça. Ela morreu após passar 8 dias internada

Segundo a polícia civil, o homicídio aconteceu no dia 1 de setembro, em um bar, na Av. Guerino Ceolin, Santo Antônio, em Rio Bananal. No dia do crime, Edenilton Silva dos Santos e um comparsa chegaram em uma moto Honda CG Fan, desceram e atiraram na direção dos frequentadores que estavam no interior do local. Raquel levou um tiro na cabeça. Já Laerte Adão dos Santos foi atingido no braço.

Ainda e acordo com a polícia, após o crime, os dois fugiram na moto e as vítimas foram socorridas para o hospital. Porém, Raquel não resistiu aos ferimentos e morreu no último dia 9. Já a outra vítima passa bem.

A Delegacia de Polícia Civil de Rio Bananal iniciou as investigações e identificou o principal autor do crime. Na manhã desta quinta-feira (13), a equipe foi até Córrego Mattedi, na zona rural de Rio Bananal, e prendeu Edenilton Silva dos Santos. Com ele, foram apreendidos objetos e o veículo usado no crime.

Ao ser interrogado, Edenilton Silva dos Santos confirmou que minutos antes do crime, se envolveu numa discussão com o irmão de Raquel, no local do crime. Porém, negou a autoria do assassinato.

Edenilton Silva dos Santos foi encaminhado a Penitenciária Regional de Linhares (PRL) e será indiciado pelos crimes de homicídio consumado e homicídio tentado, ambos triplamente qualificado (motivo fútil, meio que resultou perigos comum, recurso que impossibilitou defesa), podendo pegar até 50 anos de prisão.

A Polícia Civil trabalha na identificação e prisão do coautor do delito, e pede ajuda a população para que faça denúncias por meio do número 181.

Clique aqui e compartilhe com seus amigos do Facebook

Veja outras matérias sobre: Destaques, Polícia, Região,