Governo promete investimentos no aeroporto de Colatina, mas obras não saem desde 2014

Imprimir
Compartilhar
Atualizado em 1 de agosto de 2018
Matheus Barbosa


A promessa de investimentos no aeroporto de Colatina, no Espírito Santo, não sai do papel desde 2014. Na época, o governo federal prometeu investimentos que ampliariam a aviação regional com rotas de voos para o interior, mas as obras nunca começaram.

São 4km de terra que devem ser percorridos para ter acesso a um dos principais aeroportos da região Noroeste do estado. Por mês, pelo menos 150 aeronaves leves pousam e decolam no local, mas nem o terminal de passageiros está finalizado.

Pista do aeroporto de Colatina, no Espírito Santo (Foto: Heriklis Douglas/ TV Gazeta)

Pista do aeroporto de Colatina, no Espírito Santo (Foto: Heriklis Douglas/ TV Gazeta)

Se os governantes olhassem para aviação, que é um meio de transporte bem utilizado, nós teríamos bastante voos aqui em Colatina, Cachoeiro, Linhares e São Mateus. A aviação hoje está bem abandonada“, aponta o piloto Alécio Apolinário.

Segundo o piloto Emiliano Wolkart, a estrutura que está disponível é mantida por iniciativa privada.

O governo do estado estuda a redução de impostos sobre o querosene, um dos combustíveis utilizados. Com a redução, teria a possibilidade das linhas aéreas abrirem novas rotas de voos no estado, mas os aeroportos não oferecem estrutura ideal.

Estrada que dá acesso ao aeroporto de Colatina, no Espírito Santo (Foto: Heriklis Douglas/ TV Gazeta)

Estrada que dá acesso ao aeroporto de Colatina, no Espírito Santo (Foto: Heriklis Douglas/ TV Gazeta)

Segundo o Ministério dos Transportes, Portos e Aviação o aeroporto de Colatina está na lista dos terminais recomendados para receber investimentos, mas não tem previsão de quando essas obras serão feitas. E o ministério priorizou 58 aeroportos regionais, entre eles o terminal de Linhares.

A prefeitura de Colatina informou que aguarda recursos do governo federal para fazer esta obra da estrada que dá acesso ao aeroporto, mas afirmou que a via recebe manutenção e está transitável.

Clique aqui e compartilhe com seus amigos do Facebook

Veja outras matérias sobre: Destaques, finanças, Geral, Região,