Espírito Santo é o 11º estado mais violento do país, aponta anuário

Imprimir
Compartilhar
Atualizado em 9 de agosto de 2018
Matheus Barbosa


Dados divulgados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública apontam que o Espírito Santo é o 11º estado mais violento do Brasil, com base nos números de homicídios dolosos ocorridos no Estado em 2017. De acordo com o documento, o estado capixaba fica atrás de Bahia, Roraima, Amapá, Pará, Sergipe, Alagoas, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Ceará e Acre, que ocupa a primeira colocação no ranking.

A taxa de homicídios dolosos no Espírito Santo foi de 35 casos para cada 100 mil habitantes em 2017, o que representa um aumento de 17,7% com relação ao ano anterior, quando esta taxa foi de 29,7. Foram 1405 mortes do tipo no ano de referência para o anuário.

Mortes violentas

Em 2017, Espírito Santo registrou um aumento de 13,5% nas mortes violentas, em relação ao ano anterior. Para cada 100 mil habitantes, houve em média 37,4 casos. Em 2016, este número foi de 32,9 mortes. Em números absolutos, foram registradas 1501 mortes em 2017, 193 casos a mais do que o ano anterior, quando houve 1308 registros.

O Espírito Santo foi o quinto estado onde mais houve aumento de casos de mortes violentas, ficando atrás de Rio Grande do Norte (19,4%), Pernambuco (20,3%), Acre (41,8%) e Ceará (48,6%).

O Anuário Brasileiro da Segurança Pública também apresenta outros detalhes da violência no Espírito Santo. Nos casos de mortes a esclarecer, o Espírito Santo foi o recordista, registrando um aumento de 93,4%. Em 2016, o Estado registrou 67 casos do tipo, saltando para 131 em 2017.

Crise na Segurança Pública

Foi em 2017 que Espírito Santo viveu a maior crise de segurança pública da história. Em fevereiro daquele ano, a população capixaba viveu 21 horrorizantes dias com a paralisação da Polícia Militar do Estado (PMES). Sem policiamento, a sociedade ficou refém da criminalidade e o medo tomou conta das ruas.

De acordo com dados do Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo (Sindipol/ES), foram registradas, ao todo, 213 mortes durante a paralisação da PM. Já a Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social afirma que foram 204. Ainda segundo o Sindipol, em apenas um único dia do movimento aconteceram 43 homicídios no Estado e não houve sequer um dia em que não fosse registrado assassinato no período.

Brasil

O Brasil atingiu em 2017 o maior número de mortes violentas intencionais, como homicídios e latrocínios, da sua história. Foram 63.880 vítimas, o equivalente a 175 por dia, 7 por hora. A taxa de mortes por 100 mil habitantes atingiu a marca de 30,8.

O Rio Grande do Norte assumiu a liderança entre os Estados mais violentos do País, com uma taxa de 68 por 100 mil habitantes, seguido pelo Acre (63,9) e Ceará (59,1). As menores taxas foram constatadas em São Paulo (10,7), Santa Catarina (16,5) e Distrito Federal (18,2).

Reportagem Iures Wagmaker, Folha Vitória

Clique aqui e compartilhe com seus amigos do Facebook

Veja outras matérias sobre: Destaques, Polícia, Região,