Estudantes capixabas fazem ‘vaquinha’ para participar de competição na Tailândia

Imprimir
Compartilhar
Atualizado em 11 de julho de 2018
Caroline S. Menezes


Iures Wagmaker

Um misto de amor e ódio resume bem a relação entre os estudantes e a Matemática. Enquanto muitos não conseguem compreender tanta equação, para outros a álgebra, a geometria, a trigonometria e tantas outras áreas são parte da rotina de estudos exercida diariamente.

É o caso do estudante Guilherme Scopel Lemos, 16 anos. Ele faz parte de um grupo de alunos do 2º ano do curso Técnico em Portos integrado ao Ensino Médio, do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), Campus Cariacica. Eles foram convidados para representar o Brasil em uma Olimpíada Internacional de Matemática, que acontece na Tailândia, em agosto.

O jovem conta que o convite para a etapa internacional resultou em muita alegria para ele e para toda a turma. “Quando ficamos sabendo dessa prova, pensávamos que era só mais um olimpíada como as outras, mas ao ter o contato com ela e ver que a dinâmica era diferente, em que não só um mas a sala em conjunto resolveria a prova, ficamos muito animados”, disse Guilherme.

De acordo com a pedagoga Gissely Scopel Lemos, mãe do Guilherme, a viagem e a participação dos estudantes é de grande importância, mas os custos são altos. “O regimento da olimpíada permite de 3 a 15 alunos por escola e o valor para cada aluno fica em torno de R$ 9 mil. Agora, eles estão em busca de doações para conseguirem viajar”, disse.

No valor estão inclusos gastos com a inscrição da prova, estadia e transporte. Além disso, muitos dos estudantes ainda precisaram correr atrás da documentação, pois a maioria ainda não possuia o passaporte.

Em uma ação conjunta, que conta com a colaboração dos estudantes e dos pais, a busca por apoio financeiro acontece por meio de vaquinhas online e pedido de patrocínio de empresas. A primeira taxa para a viagem, de quase R$ 5 mil, deve ser paga até o próximo sábado (14).

Colabore com a participação dos capixabas na Olimpíada!

Antes de receberem o convite para a Olimpíada Internacional, os alunos também foram destaque em outras etapas. De acordo com o Ifes, eles participaram da competição Matemática Sem Fronteiras e após obter medalhas, foram selecionados para integrarem a delegação brasileira na Tailândia.

Para participar desta próxima etapa, que acontece de 3 à 7 de agosto, o aluno precisa, além de mandar bem e ser destaque na Matemática, tem um bom domínio da língua inglesa, pois toda a prova é feita em Inglês.

A edição 2018 da AIMO (Asia International Mathematical Olympiad – Olimpíada Internacional de Matemática da Ásia) acontece na cidade de Bangkok, na Tailândia. O convite foi realizado pelo Programa de Olimpíadas da Rede POC, organizador oficial da Olimpíada de Matemática no Brasil. Ao todo, a turma possui 37 alunos que se destacaram na fase nacional.

Quem também faz parte da turma é a estudante Tatiane da Silva Dall’Oglio, 16 anos. Ela conta que não conhecia a competição, mas a experiência que viveu até agora foi gratificante. “Foi extremamente cansativo, mas essa dedicação nos rendeu duas medalhas, além do convite para compormos a delegação brasileira na 2° fase da olimpíada. Estamos tentando ao máximo juntar o dinheiro para realizar esse sonho e representar o Brasil em uma olimpíada internacional”, afirmou.

Para a Gissely, mãe do Guilherme, orgulho e o esforço para que tudo dê certo. “Para nós pais, esse resultado é motivo de orgulho e faremos o possível para que ele se concretize”, concluiu.

Fonte Folha Vitória

Clique aqui e compartilhe com seus amigos do Facebook

Veja outras matérias sobre: Destaques, finanças, Geral, Região,