Câmara de Nova Venécia cassa vereador acusado de roubar notebook

Imprimir
Compartilhar
Atualizado em 4 de julho de 2018
Caroline S. Menezes


O vereador de Nova Venécia, no Noroeste do Espírito Santo, Ronaldo Barreiros (SDD), teve o mandato cassado na última terça-feira (03), por quebra de decoro parlamentar e improbidade administrativa. A cassação foi decidida por unanimidade, como consequência de um processo administrativo aberto no mês de março. O processo apurou a denúncia de roubo de um notebook pertencente ao patrimônio da Câmara.

O computador portátil teria sido levado do gabinete da presidência do legislativo em 02 de janeiro de 2017, no período de recesso. O setor patrimonial da Casa comunicou o desaparecimento e abriu uma sindicância. E a denúncia de crime de peculato contra Ronaldo Barreiros foi feita pelo Ministério Público em outubro daquele mesmo ano.

Barreiros chegou a enviar um requerimento solicitando a suspensão do julgamento da pauta da sessão que cassou o mandato dele, alegando problemas de saúde. Ele disse ter passado mal em virtude da situação e ido a um hospital para atendimento médico. E afirmou que, por estar ausente da sessão, o direito de defesa ficaria prejudicado. Mas o presidente da Câmara de Nova Venécia, Antônio Emílio (PPS) indeferiu o pedido, e 12 vereadores votaram a favor da perda do mandato. Com a cassação, quem deve assumir a vaga é Claudio Marcos Santos (PTB).

Clique aqui e compartilhe com seus amigos do Facebook

Veja outras matérias sobre: Destaques, Polícia, Política, Região,