Consultou o saldo e o valor da conta inativa do FGTS não apareceu? Saiba o que fazer!

Imprimir
Compartilhar
Atualizado em 14 de abril de 2017
Neto Lisboa


Assim que o governo anunciou a liberação para o saque das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), os contribuintes correram para consultar o saldo. Mas existe a possibilidade do valor disponível não aparecer. No entanto, nem sempre os valores disponíveis aparecem, e muitas pessoas ficam na dúvida sobre o que deve ser feito. Segundo a Caixa Econômica Federal, há como resolver esse problema.

Após o trabalhador consultar o saldo no site ou através do 0800 e não obter as informações, ele deverá procurar uma agência da Caixa. De acordo com o banco, em contas sem data e código de movimentação (afastamento) informados, ou que necessitam de acerto no cadastro, elas não aparecem na consulta das contas inativas.

Ao procurar uma agência, o trabalhador deve levar documentação de identificação pessoal, documento que comprove o vínculo empregatício finalizado até o dia 31 de dezembro de 2015 e, conforme o caso, documento específico que comprove a alteração necessária, por exemplo, a certidão de casamento se o nome for alterado.

Saldo não aparece mais

Para quem não consegue mais consultar o saldo, mas já tinha visto, a Caixa explicou que isso significa que os valores já estão em processo de liberação para crédito em conta ou saque, nas agências, lotéricas e correspondentes. Se o contribuinte não optou pela forma de recebimento, mas tem uma conta poupança, no primeiro dia do cronograma que corresponder ao mês do seu nascimento, os valores serão creditados na conta.

Segundo a Caixa Econômica Federal, as contas vinculadas ao FGTS, em processo de liberação, podem ser consultadas no serviço “Extrato Completo”, através do link destinado ao Fundo de Garantia, onde será exibida a data em que o valor estará disponível para o saque.

Já para quem verificou no extrato que a conta vinculada ao FGTS tem um saque, mas ainda não recebeu os valores, a instrução é verificar a data do débito que consta no extrato. A partir desta data, os valores estarão disponíveis em conta bancária da Caixa ou no canal escolhido para saque através do site.

Direito ao saque

O banco também explicou que quem não deixou o emprego por justa causa ou pedido de demissão e já tem uma conta com direto ao saque, pode fazê-lo a qualquer momento, mas terá que apresentar as documentações exigidas para comprovação de cada tipo de saque.

Caso a pessoa espere para sacar conforme o cronograma divulgado, de acordo com a Caixa, o pagamento na agência será facilitado, inclusive em relação à documentação, pois será exigida apenas o documento de identidade e o documento que comprove a extinção do vínculo com a empresa.

Clique aqui e compartilhe com seus amigos do Facebook

Palavras-chave:

Veja outras matérias sobre: Destaques, finanças, Geral, Região,