Homem morre de ereção prolongada enquanto fazia sexo com amante

Imprimir
Compartilhar
Atualizado em 9 de janeiro de 2017
Caroline S. Menezes


Um homem de 30 anos morreu em um quarto de hotel nigeriano ‘de estresse por ereção prolongada’ após ter tomado uma droga do sexo para se relacionar com a amante. Ele era casado e pai de três filhos. Segundo relatórios o homem se chamava Samson e foi encontrado morto no quarto de um hotel no estado de Delta. As informações são do Daily Mail.

Exames após a morte apontam que ele havia utilizado uma droga sem receita chamada Manpower, que supostamente tem efeitos semelhantes ao Viagra. A situação traz perigos e ele acabou sendo vítima de um deles, já que uma fonte afirmou que a causa da morte foi o “estresse por ereção prolongada”.

O homem morreu como resultado do “estresse da dureza consistente” de acordo com uma fonte ao site Punch. “Depois de ter relações sexuais por um longo tempo, ele não conseguia ejacular e deve ter morrido por causa disso. Ele foi dominado pela droga, era a primeira vez que a tomava”, disse.

Segundo a fonte, ele cortejava a mulher, que fugiu após a tragédia, há três meses e, no bar do hotel ele contou seus planos de utilizar a droga para adquirir mais potência sexual. Médicos alertam que ingerir indevidamente este tipo de medicamento é muito perigoso.  A prescrição médica é necessária para a utilização de tais remédios.

Clique aqui e compartilhe com seus amigos do Facebook

Veja outras matérias sobre: Destaques, Geral, Mundo,