Boletos falsos são usados em golpe para enganar vítimas em Colatina

Imprimir
Compartilhar
Atualizado em 4 de janeiro de 2017
Fernando Pereira


Comerciantes e clientes de Colatina relataram ter recebido boletos bancários falsos, com praticamente todos os dados iguais aos dos originais. O envio da cobrança faz parte de uma nova fraude aplicada no estado. A Polícia Civil não informou o número de ocorrências registradas sobre esse tipo de golpe.

O boleto falso enviado às vítimas é muito parecido com o original, segundo as vítimas. O comerciante Fábio Dutra recebeu um deles por e-mail, mas conseguiu identificar alguns pontos duvidosos e não caiu no golpe.

A gente tinha certeza que era fraude porque o código de barras era completamente diferente, e o nosso número também era diferente. Tentamos falar com o fabricante [que teria enviado o boleto], ele estava em recesso, mas conversando com o pessoal do nosso sistema, fomos alertados que estava existindo essa fraude”, explicou.

O e-mail recebido por Fábio ainda informava que ele deveria desconsiderar o boleto anterior, que era o verdadeiro, e pagar a nova fatura. O boleto falso ainda tinha desconto de tributos, para que o cliente não desconfiasse de nada.

Fábio disse que não faz ideia de como os criminosos tiveram acesso a todos os dados do boleto. O medo dele é que os clientes da loja também recebem e-mails falsos.

“Estamos mandando e-mail para eles [clientes] justamente por estar acontecendo esse tipo de fraude”, disse.

A empresária Cláudia Dalapícula tem uma empresa de embalagens em Colatina. Alguns clientes dela receberam o e-mail com a cobrança falsa, mas, segundo ela, o estabelecimento que ela tem não envia boletos dessa forma.

“Notei que havia boletos sem ser pagos e entrei em contato com o cliente. Ele falou ‘não, eu já paguei’. Falei ‘como?’. Foi aí que a gente começou a ver que estava realmente acontecendo alguma coisa errada”, disse.

Ela contou que os clientes enviaram de volta os boletos que teriam pago, e aí ela teve a certeza de que aqueles eram falsos. “Eles receberam um boleto com desconto, supostamente nosso, mas não foi”, explicou.

A assessoria de imprensa da Polícia Civil não informou quantas pessoas registraram ocorrência sobre a fraude do boleto em Colatina e nos demais municípios. A polícia pode que as vítimas façam o registro para que os casos sejam encaminhados para a delegacia especializada em fraudes.

O delegado de Crimes Contra o Patrimônio de Colatina, Renan Alves dos Santos, disse que ainda não dá para saber o caminho que os criminosos fazem para chegar aos dados dos lojistas.

“É difícil de dizer qual o acesso que eles têm. Com certeza um acesso muito privilegiado, provavelmente é um indivíduo que tenha acesso aos bancos de dados bancários. Com certeza deve verificar o boleto verdadeiro e monta um falso para enviar para essas vítimas”, disse.

Com informações da TV Gazeta

Clique aqui e compartilhe com seus amigos do Facebook

Veja outras matérias sobre: Destaques, Polícia, Região,