Parceiros

Funcionário da prefeitura de Barra de São Francisco pode estar “roubando” clientes com concorrência desleal

Aumenta TextoDiminui Texto
Imprimir
Compartilhar
Atualizado em 26 de agosto de 2013
Da redação multimídia

SiteBarra+Barra+de+Sao+Francisco+00O empresário Júnior Borém (foto), sócio-gerente da Borém Engenharia, alertou para um problema que parece crescente na região, a concorrência desleal. Segundo Borém escreveu em sua página pessoal no Facebook, existem pessoas dentro da prefeitura municipal de Barra de São Francisco, que estão “roubando” clientes, aproveitando-se da regalia de não pagar impostos.

Chato é você tentar trabalhar LEGAL, pagando impostos e gerando empregos e descobrir que tem gente dentro da prefeitura local te ‘furando os olhos’ e tomando clientes na área de projetos“, destaca Borém.

0106160341Borém não citou nomes, mas mostrou-se descontente com o fato de que ele, enquanto empresário, paga impostos, gera empregos, enquanto pessoas , em horário de trabalho na prefeitura, prestam serviço particular, aproveitando-se do execício da função.

Tudo ilegal, sem impostos e dentro do horário de expediente. Tipo Detran, quando alguém lá de dentro tira placas e licença. Concorrência DESLEAL é isso“, finalizou Júnior.

O alerta de Júnior Borém chamou atenção de outros profissionais, que podem estar sendo vítimas da mesma concorrência desleal.

Concorrência desleal

A concorrência desleal ocorre no plano concreto a partir do momento em que o empresário utiliza de práticas ilícitas para angariar clientela, prejudicando seus concorrentes, sendo que para sua configuração pouco importa os resultados obtidos com a deslealdade e sim os meios que foram empregados para a consecução do fim da atividade empresarial que é, além dos lucros, os clientes

Clique aqui e compartilhe com seus amigos do Facebook

Veja outras matérias sobre:Destaques, Geral, Região,