Flagrantes de motoristas dirigindo sem habilitação aumentam no ES

Imprimir
Compartilhar
Atualizado em 16 de junho de 2012
Bárbara Santos

O número de acidentes envolvendo condutores sem carteira de habilitação dobrou de 2011 para 2012, segundo dados do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar do Espírito Santo. Apenas neste ano, no período de janeiro a abril, foram 340 casos na Grande Vitória. A quantidade de flagrantes de motoristas sem habilitação também cresceu, passando de 1.752 para 3.188, com base em dados recolhidos nos primeiros quatro meses do ano. Ainda de acordo com o Batalhão, essa maior quantidade de flagrantes é por conta do aumento da fiscalização.

O aposentado Izaías José de Paula perdeu as duas filhas em um acidente de carro, que era conduzido por um jovem que não possuía carteira. Joyce e Jamile Pernambuco voltavam de uma festa com um estudante de Direito, quando o rapaz perdeu o controle do veículo e bateu contra um poste.

“A dor não passa, mas acho que nunca vai passar. Todos os dias eu me lembro delas. Gostaria que as pessoas pensassem um pouco mais antes de sairem de carro e beberem. É muito trista para uma família perder os entes queridos em um acidente provocado por esse motivo”, disse o pai das vítimas.

O major Geovânio Ribeiro, do Batalhão de Trânsito, explicou que dirigir sem habilitação é um infração gravíssima e que o flagrante pode custar sete pontos na carteira, além de multa de R$ 574,62 e do veículo apreendido.

“Se você tem conhecimento sobre uma pessoa que não é habilitada, mas dirige, peço que informe as autoridades, exatamente para que tragédias sejam evitadas. Existem pessoas que acham que não vão colaborar ou que vão prejudicar outras se denunciarem, mas pelo contrário, ela pode salvar vidas, até mesmo dos próprios familiares”, explicou o major.

Clique aqui e compartilhe com seus amigos do Facebook

Palavras-chave:

Veja outras matérias sobre: Estado,